< Voltar ao site Tem alguma dúvida?  0800 600 6808  contato@censupeg.com.br

Acadêmicos em ação

Como Funciona?

O objetivo deste espaço é propiciar aos acadêmicos e egressos a troca de experiências e vivencias exitosas impulsionados pelas ações desenvolvidas nos cursos. A produção acadêmica também poderá ser socializada através de espaço. Você quer contribuir, contando sua experiência exitosa? Entre em contato conosco pelo e-mail: conectativos@censupeg.com.br

 

Projetos Inovadores

Grupo de Pesquisas da Faculdade Censupeg cria software para vítima de derrame se comunicar

A história da professora igrejinhense Valquíria Sohne confunde-se com o sonho de outras tantas mulheres: ser mãe. Aos 35 anos, o grande desejo foi concretizado com o nascimento de um menino lindo. Porém, cinco dias pós o parto, ela sofreu um Acidente Vascular Encefálico (AVE) e perdeu todos os movimentos e a fala.

Apesar da gravidade do seu estado de saúde e considerada com poucas chances de vida, algo raro aconteceu: as funções cognitivas do cérebro de Valquíria ficaram preservadas, ou seja, diferente da maioria dos casos, não houve perda de memória ou disfunções relacionadas à capacidade de compreensão, concentração e raciocínio lógico.

Desde então, a professora se encontra acamada, comunicando-se apenas através do piscar dos olhos, em um processo de comunicação lento e dependente de auxiliares feito através da confirmação alfabética. Além das funções cognitivas algo muito importante também foi preservado: sua capacidade de sonhar. E assim nasceu o sonho de escrever um livro, sob uma sua nova ótica de ver o mundo.

O diretor-presidente do Grupo Educacional Censupeg, Sandro Albano, ao saber do caso a partir de um projeto desenvolvido por uma aluna durante o estágio de pós-graduação em Neuropsicopedagogia Clínica do Censupeg, se comoveu e decidiu apoiar a Valquíria a partir dos estudos desenvolvidos pelo grupo de pesquisa da sede da faculdade, que fica no estado do Rio de Janeiro, além de patrocinar a publicação do livro.

O projeto foi desenvolvido pelo aluno Caio Cabral de São Fidélis, junto com o Coordenador Fabrício Cardoso, foi criado um aplicativo para notebook capaz de identificar o clique do mouse por meio do piscar de olhos. O aparelho foi testado e validado pelo Grupo de Pesquisas da Faculdade Censupeg.

 

Assista o vídeo e entenda como ajudar pessoas que estão na mesma situação através do uso desta tecnologia.

Divulgue suas vagas e encontre os melhores profissionais do mercado!
Cadastre-se